20 Jun 2006

Selva #1

Passei por todos os caminhos que conhecia
Parei numa selva em vez de uma floresta encantada
Foi aí que passei para o outro lado
E trouxe em mim aquilo que nunca quis ver.

Vi-te a passar por entre os meus olhos
Mas imaginei-te como se fosses invisível
Guardei a tua imagem para te poder pintar
Com tons e palavras que não conheço.

Porque na selva também existes.

JM

3 comentários:

João said...

"Pelo poder poderás, graças ao discernimento da tua alma, renascer nas
formas mais altas que são divinas." Pico Della Mirandola (1486)

João said...

O despertar dum receio pode ser o real para além do concreto? ou será o
sonho incerto pelo desejo do presente num passado? camadas tapam cheios?
cheios não são preenchidos pelas camadas? puro humano crescendo num
carinho de fases e crenças? é o desejo?

Zofia said...

É nas quedas que se mostram os grandes homens. Adoro-te. Do fundo da minha alma. :) Beijinho, amigo.